O hOMEM pASMADO

desabafos de um troglodita moderno

segunda-feira, setembro 01, 2008

#00.179 Do amor e da paz

No último sábado fui ao casamento de uma amiga. Ela estava feliz, o que a mim me pareceu uma insensatez, sobretudo porque o noivo, um economista argentino, chorava nos braços do padrinho, como um rapazinho ao qual tivessem roubado a bola de futebol assinada pelo Cristiano Ronaldo.

Depois reflecti melhor e cheguei à conclusão de que se o noivo chorava daquela forma, com um desespero tão sincero, talvez, afinal, o casamento deles tivesse um futuro interessante. O noivo, ao menos, parecia consciente do que o esperava.

Vejo o casamento como uma rendição. Ninguém casa por amor, pelo contrário: ao casarmos desistimos do amor, estamos a trocar o amor pelo conforto e a segurança. Ora o amor tem tanto a ver com a segurança ou com o conforto quanto um leão domesticado tem a ver com um leão.

O casamento costuma ser o último parágrafo dos contos de fadas e dos romances cor-de-rosa. Depois disso não acontece mais nada que mereça a pena ser relatado. Chama-se a isto tédio. O tédio é o que de melhor pode acontecer num casamento.
--


Retirado da crónica:
Do amor e da paz
de: Faíza Hayat
na página 6 da revista Pública de 6 de Julho de 2008

Etiquetas:

4 Comentários:

Às segunda-feira, outubro 13, 2008 12:42:00 da tarde , Blogger Bisc8 disse...

Muito bem visto!

Ninguém sabe o que aconteceu com a Branca de Neve e o Príncipe Encantado, nem com a Bela Adormecida e o seu respectivo...

Eles querem enganar quem? xD

:D

 
Às terça-feira, outubro 14, 2008 11:23:00 da manhã , Blogger homempasmado disse...

Tá na cara que se divorciaram, elas ficaram com os castelos e os gajos acabaram no celeiro a dormir com os cavalos :-D

 
Às terça-feira, janeiro 20, 2009 9:25:00 da manhã , Blogger Patrícia disse...

Credo, tanta amargura!!!!

 
Às sábado, janeiro 24, 2009 9:12:00 da manhã , Blogger homempasmado disse...

Calma miúda, chama-se humor negro!
Não é amargura, não!

Não reparaste no-> :-D

hã? hã? hã?

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial